Tendências Atuais em Metodologia de Pesquisa: Integração de Metodologias Mistas

No panorama mutável da pesquisa contemporânea, a integração de metodologias mistas emergiu como uma tendência significativa. Esta abordagem metodológica combina elementos de métodos qualitativos e quantitativos, buscando aproveitar as forças e minimizar as fraquezas de cada um. Neste artigo, exploramos como e por que a integração de metodologias mistas está ganhando terreno em diversos campos de estudo.

O Surgimento das Metodologias Mistas

As metodologias mistas não são um conceito novo, mas sua adoção aumentou notavelmente nas últimas décadas. Johnson e Onwuegbuzie (2004) argumentam que a combinação de metodologias qualitativas e quantitativas permite uma compreensão mais rica e completa dos fenômenos de pesquisa. Esta perspectiva é apoiada por Creswell (2014), que nota que a integração de abordagens pode superar as limitações inerentes a cada método individual.

Vantagens das Metodologias Mistas

Complementaridade: Segundo Greene (2007), as metodologias mistas permitem que os pesquisadores abordem perguntas de pesquisa de múltiplas perspectivas, enriquecendo assim os resultados.

Validação: Teddlie e Tashakkori (2009) destacam que o uso de múltiplos métodos pode ajudar na validação cruzada dos dados e resultados.

Flexibilidade: As metodologias mistas oferecem flexibilidade para se adaptar a diferentes tipos de perguntas de pesquisa, como menciona Mertens (2014)

Desafios na Integração de Metodologias Mistas

Apesar de suas vantagens, a integração de metodologias mistas não está isenta de desafios. Um dos principais desafios é a necessidade de habilidades e conhecimentos em múltiplos métodos, o que pode ser um obstáculo para alguns pesquisadores (Creswell & Plano Clark, 2011).

A integração de metodologias mistas representa uma evolução importante na pesquisa moderna, oferecendo um caminho para explorar e entender melhor a complexidade do mundo. À medida que os pesquisadores continuam abraçando essa abordagem, é provável que vejamos avanços ainda mais significativos no conhecimento e compreensão em diversas áreas.

Referências

  • Creswell, J. W. (2014). Projeto de Pesquisa: Métodos Qualitativo, Quantitativo e Misto. Sage Publications.
  • Creswell, J. W., & Plano Clark, V. L. (2011). Projetando e Conduzindo Pesquisa de Métodos Mistos. Sage Publications.
  • Greene, J. C. (2007). Métodos Mistos em Inquérito Social. Jossey-Bass.
  • Johnson, R. B., & Onwuegbuzie, A. J. (2004). Pesquisa de Métodos Mistos: Um Paradigma de Pesquisa Cujo
Picture of Dr. James Luiz Venturi

Dr. James Luiz Venturi

Escribe un comentario

Quieres Recibir Notificaciones

Ingresa tu correo y regístrate como suscriptor a nuestro contenido, noticias y eventos

Scroll to Top